10 de set de 2012

Primo de Leandro e Leonardo


Bom Dia pessoal, olha só o que achamos em um passeio pelo mundo digital.  Um primo dos cantores Leandro e Leonardo que também canta sertanejo. Confirma a entrevista neste site: 



Parecido com Leandro, primo de Leonardo forma dupla com Mattão

A exemplo dos primos famosos, Matheus também foi catador de tomate.
Agora, ele investe na carreira de cantor ao lado do ex-parceiro de Monteiro.

Carolina SimiemaDo G1 GO
40 comentários
Primo do Leandro, Goiás (Foto: Adriano Zago/ G1)Primo de Leandro quer seguir carreira no meio sertanejo (Foto: Adriano Zago/ G1)
O gosto musical veio de família. Aos 32 anos, o primo de segundo grau dos cantores Leandro - falecido em 1998 - e Leonardo desponta no meio sertanejo. Matheus, nome artístico usado por Edevilson Ecio de Carvalho, há cerca de três meses, formou parceria com o cantor Mattão, de 61 anos, ex-parceiro de Monteiro. Com exclusividade, o G1 conversou com a dupla, que se prepara para lançar o primeiro CD e adiantou duas músicas de trabalho, "Se a saudade apertar" e "Segura batidão" (veja vídeo abaixo).
Matheus, que é bastante parecido com Leandro, tem as mesmas origens dos primos famosos e, como eles, foi catador de tomates. Nascido e criado emGoianápolis, no interior de Goiás, o cantor, caçula de nove irmãos, é de família humilde e mora apenas com a mãe, que é prima da mãe de Leandro e Leonardo. O pai faleceu no ano passado.
“A minha família é simples. Meu pai teve que se aposentar por invalidez aos 25 anos, devido a um problema na coluna. Então, tudo ficou ainda mais difícil. Desde menino, sempre trabalhei na roça e a minha primeira bicicleta só consegui ter depois que comecei a trabalhar”, relata Matheus.
Cantar, para ele, sempre foi um sonho com grandes dificuldades para alcançá-lo. Ele começou a cantar com o irmão, mas a parceria não foi para frente, porque, segundo ele, não era o que o irmão queria. A segunda formação foi com um amigo e também não deu certo. Sozinho, ele fazia algumas apresentações em bares, restaurantes e aniversários na cidade.
Assim como Leandro e Leonardo, Matheus também trabalhou em plantações de tomate desde os 12 anos de idade: “Colhia, mas não era para nós não, era para os outros”, relembra. Para ele, o trabalho desde cedo o ajudou a consolidar os seus desejos. “Talvez, se eu não tivesse passado por tudo isso, não estaria aqui agora, não teria conseguido o que eu queria e até além do que estava esperando. Isso porque eu tive de ir atrás”, afirma.
Capa do disco 'Um sonhador' (1998), da dupla Leandro e Leonardo (Foto: Reprodução)Capa do disco 'Um sonhador' (1998), da dupla
Leandro (à esq.) e Leonardo (Foto: Reprodução)
Numerólogo aprova parceria
A dupla se formou em maio deste ano após a ruptura de 32 anos da parceria entre Mattão e Monteiro, conhecidos pelo sertanejo raiz. Segundo Mattão, o fim da dupla se deu após sucessivos desentendimentos entre os dois. Para ele, houve um desgaste na relação de trabalho dos dois.
No dia seguinte em que a dupla acabou, em maio, Mattão conheceu Matheus, que faz a primeira voz. O jovem foi apresentado ao cantor pelo, hoje empresário da dupla, Walter Prado. O empresário, que também é numerólogo, conta que já fazia trabalhos para Mattão há cerca de um ano, época em que conheceu Matheus fazendo uma participação em uma casa de shows em Goiânia. Walter lembra que, na ocasião, pegou as datas de nascimento dos dois e fez um estudo para saber sobre o futuro da carreira. Só então, segundo ele, pensou na possibilidade de uni-los, visto que as conclusões sobre o estudo foram positivas.
Esperançoso para dar início à carreira, Matheus, que já usava este nome antes da parceria, ficou durante todo este tempo entrando em contato com Walter: “Ele ficou me ignorando esse tempo todo. Dizia para eu esperar”, recorda-se Matheus. Assim que soube do fim da dupla Mattão e Monteiro, Walter entrou em contato e apresentou Matheus ao seu novo parceiro de trabalho.
Mattão e Matheus, Goiás (Foto: Adriano Zago/ G1)Mattão e Matheus iniciaram parceria há quase três meses (Foto: Adriano Zago/ G1)
Parentes famosos
Matheus tem pouco contato com a família de Leonardo, mas, segundo Walter, nas vezes em que se encontraram, o jovem foi muito bem recebido. “Já estivemos no escritório dele para deixar alguns materiais da campanha e ele nos recebeu com muita emoção”, diz Walter Prado. “Ele já até elogiou minha voz e disse que sou bom em modão”, acrescenta Matheus.
Sobre a semelhança com Leandro, Matheus brinca: “Tem gente que se assusta, pensa que ele voltou. Para ele, esta semelhança e o parentesco com uma dupla de grande sucesso não devem ser o motivo do reconhecimento de sua carreira. “Gosto muito disso. Sou muito fã deles, sempre fui. Eles sempre foram minha inspiração. Por outro lado, é um privilégio e uma responsabilidade muito grande. Sei que comparações serão inevitáveis, mas quero ter a minha própria carreira”, adianta.
Quero ter minha própria carreira
Matheus
Diferença de idade
Com uma diferença de idade e de experiência de 32 anos, Mattão se diz empolgado com a nova fase profissional e acredita no sucesso da dupla: “Não formei essa dupla só porque ele é primo do Leonardo. Já tenho um grande nome que construí durante todos esses anos. Montei a parceria pela formação dele, acredito nisso e no potencial dele”, explicou.
Segundo Mattão, esse encontro de gerações é completamente positivo em uma relação de trabalho. “Muita gente me pergunta se ele é meu filho, mas eu não ligo e também não pensamos nas críticas sobre isso e nem em parar. Na verdade, funciona assim: eu levo a experiência e ele traz a juventude, a inovação”, esclarece Mattão.
Questionado sobre a onda de cantores jovens surgindo freneticamente com músicas dançantes do chamado “sertanejo universitário” e arrocha, Matheus diz que gosta, mas seu estilo sempre foi o modão. “Na verdade, é uma mistura que não atrapalha a outra”, diz.
Apesar do novo estilo ainda soar como novidade para um cantor da década de 80, Mattão disse estar adaptado às mudanças e não encara as novas duplas como ameaça ao seu estilo musical. “Eu não discrimino nenhum estilo. O sertanejo universitário veio para aproximar os jovens do sertanejo como um todo. Você vê que hoje os shows têm muitas duplas novas, mas sempre tem dois ou três do sertanejo raiz, romântico. Então, fico despreocupado porque é um segmento que não vai morrer nunca”, ressalta.
Shows e CD
O primeiro show da nova dupla aconteceu no último dia 10 de junho, em uma exposição agropecuária da cidade de Bela Vista, a 45 km de Goiânia. Nesta apresentação, a dupla anunciou ao público a nova formação. Segundo eles, a parceria teve boa aceitação: “Nós tivemos uma boa receptividade, muitos até gritaram pelo nome do Leandro, porque eu costumo falar que Matheus é primo dele”.
Mesmo recente, a dupla conta que já está com muitos shows agendados até o final do ano. Serão, pelo menos, 40 apresentações de outubro até o início de janeiro. Na noite de domingo (9), em Trindade, na Região Metropolitana, a convite de Leonardo, Mattão e Matheus se apresentaram pela primeira vez com o sertanejo.
Dupla canta com Leonardo em Trindade (Foto: Walter do Prado)Dupla canta com Leonardo em Trindade (Foto: Walter do Prado)
O CD de Mattão e Matheus, que deverá ficar pronto até o fim do mês deste mês, terá 12 faixas, entre sucessos antigos e duas canções inéditas.
Ansioso com a nova fase, Matheus já pensa no que irá fazer com o dinheiro dos shows. “Não penso só nisso, mas precisamos de dinheiro. Ainda não estou ganhando tanto, mas assim que começar, quero arrumar a casa da minha mãe, porque só somos eu e ela, que já está bem velhinha, e dar uma estabilidade para ela. Meus irmãos já não moram mais com a gente. Eu já tenho um carro, mas pretendo trocar também”, planeja.
Para ler mais notícias de Goiás, clique em g1.com.br/goias. Siga também o G1 Goiás noTwitter e por RSS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário